Monthly Archives: Março 2007

Palácio do Freixo

O célebre arquitecto italiano Nicolau Nazoni deve ter sido encarregue da elaboraçãodo projecto por Francisco de Távora e Noronha, nascido em 1704 e falecido em 1739, casado com D. Leonor de Sousa Cyrne. Uma filha do casal, chamada D. Ana, foi mulher de seu tio paterno, Vicente de Távora e Noronha. Destes descendia D. Ana Rosa, que casou com o primeiro visconde de Azurara, João António Solter de Mendonça, aos quais sucedeu Jorge Solter de Mendonça, segundo visconde de Azurara, que, por volta de 1850, vendeu o palácio e a quinta ao negociante António Afonso Velado que, em 1866, recebeu o título de Barão do Freixo e, em 1870, o de visconde do Freixo. Este titular fez substituir, no palácio, o brasão que nele existia repetido em vários pontos – armas dos Távoras, pelas suas próprias – escudo partido de Afonso e Cunha – e mandou realizar grandes obras no interior que se encontrava bastante estragado. Mas essas obras modernizaram excessivamente as salas e deram a algumas uma nota de exotismo – havia um salão árabe e outro chinês – que desvirtuaram o primitivo carácter do edifício.

Nova alienação da quinta e palácio teve como resultado grande devastação nos jardins e no interior, a ruína progressiva pela aplicação, a depósito, de sacos de farinha produzida na fábrica de moagem construída na proximidade do edifício. Nos jardins ainda há restos de curiosos embrechedados.

O palácio é de planta rectangular e tem torreões salientes nos cantos, cobertos por telhados de ardósia em forma de pirâmide, torreões esses que acrescentam mais um piso ao edifício, excepto na face da escadaria em que há janelas ao mesmo nível, na parte central. A balaustrada que corre sobre o andar nobre é ornamentada, bem como os torreões, com pirâmides em forma de urna, rematadas em superiormente em ponta. O frontão que remata a face da escadaria é ricamente decorada; harmoniza-se com os ornatos que estão colocados nos torreões entre as pirâmides dos cantos. Numa das fachadas conserva-se, como vestígio da heráldica dos primitivos donos, uma coroa de nobreza – que por vezes aparece indicada como de marquês -, encimado por um golfinho, timbre dos Távoras. São dignas de atenção as sacadas com balaústres de granito, de algumas janelas.

in “Porto Turismo” http://www.cm-porto.pt

img_9550a.JPG

img_9527.JPG

Anúncios

img_9375.JPG

img_9379.JPG

img_9408.JPG

Mais camélias, são magnificas…

img_9343.JPG

img_9346.JPG

img_9373.JPG

Mais um fim de semana….

Ufa…

Já estamos no fim de semana….

Ainda penso no final de semana passado que foi fantástico com imensa flores -camélias- e cultural.

O Palácio do Freixo abriu as suas portas para albergar uma exposição dedicada às camélias, incluía uma visita guiada pelo palácio.

Foi maravilhoso, conhecer um magnifico palácio com bastante história e ligado intimamente com a história desta minha linda cidade – Porto.

Camélias vi, cheirei, colhi tantas que eu não imaginava existirem. Algumas árvore centenárias, cruzadas com outras dão flores magnificas como eu vou mostrar. O meu marido tirou imensas (como é costume) para postar tiver que deixar algumas de fora, mas custou-me imenso fazer a selecção. Eu adoro flores. Eu adoro a natureza. E gosto imenso da minha cidade natal – Porto, onde trabalho, porque há 6 anos que moro em Gondomar. Um dia destes havemos de falar sobre Gondomar, eu prometo.

“Trabalhinhos” tem sido poucos, esta semana soube que uma amiga está grávida, então estou a fazer uns sapatinhos em tricô, claro que depois mostro como são giros e fáceis de fazer. São vermelhos, porque segundo a tradição a primeira peça para o bebé deve ser desta cor.

Bem vamos então deliciarmo-nos com as “minhas camélias” e o Palácio do Freixo que em breve vai ser uma Pousada.

img_9318.JPG

img_9322a.jpg

img_9323.JPG

img_9337.JPG

img_9338.JPG

Artes – aulas

Olá, mais uma semana que chegou ao fim, ufa… esta foi muito grande… estou um pouco adoentada e talvez por isso achei que esta semana teve dias demais…..

Agora falando a sério, “manualidades” esta semana foi zero, a preguiça invadiu o meu território e vai ficar por cá uns tempos….

A cidade do Porto é muito bonita por isso este fim de semana estou virada para a cultura e vou visitar o Palácio do Freixo, onde está patente uma exposição sobre as camélias, eu adoro flores e as camélias fazem parte das flores que muito aprecio, depois eu coloco algumas fotos que eu e o meu marido vamos tirar ( e o meu mano também). Mas nesta linda cidade há mais coisas para ver e claro fazer, por exemplo um curso de artes decorativas ou de bordados para o próximo mês eu vou começar talvez nos bordados para aperfeiçoar o que faço e para aprender coisas novas (bainhas abertas, ponto cheio, etc…) aqui fica o convite.

atelier010.jpg

Ponto de cruz – Quadro II

Vim agora do bolg da Mary Dolls que eu adoro, e vi um quadro com a oração do Anjinho da Guarda e lembrei-me que já fiz um para o meu filho. Eu gosto imenso dele, ora vejam.

img_9294.JPG

Fotos do maridão

Só para abrir ” o apetite”.

dpp_0007.JPG